Templates da Lua

Perfil



Meu perfil

Minha ficção,

baseada em fatos reais.

Maria Cecília,

canceriana,

indecisa,

sonhadora

e tem o azar (ou sorte)

de todas as coisas

mais inusitadas

acontecerem com ela!

Um livro-blog

de uma autora

que no momento

não quer se revelar,

mas quer se comunicar

e precisa do seu apoio!

Histórico

+ veja mais

Votação

Dê uma nota para meu blog

Outros Sites

XML/RSS Feed
O que é isto?

Visitante Número

Créditos

Templates da Lua

01/12/2010

 

Visite o Hora do Capuccino

a autora migrou para lá!


Escrito por Fricassé às 18h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/09/2010

Mais um texto de outra autoria, mas é que com a correria e coma viagem do Pedro de última hora, não consegui perguntar pra ele  qual a sua real situção, como a Debs me aconselhou...(vide comentários), sendo assim, minhas novidades estão um pouco ultrapassadas....

E o desanimo ainda tomou conta já que estou inclusa  no plantão do feriadão, cool!

Então lá vai esse texto da Oprah Winfrey, que ajuda a raciocinar por um ângulo que sempre deixamos de lado!

Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe;
Se ele não te quer, nada pode fazê-lo ficar.
Pare de dar desculpas (de arranjar justificativas) para um homem e seu comportamento.
Permita que sua intuição (ou espírito) te proteja das mágoas.
Pare de tentar se modificar para uma relação que não tem que acontecer.
Mais devagar é melhor. Nunca dedique sua vida a um homem antes que você e ncontre um que realmente te faz feliz.
Se uma relação terminar porque o homem não te tratou como você merecia, ”foda-se, mande pro inferno, esquece!”, vocês não podem “ser amigos”. Um amigo não destrataria outro amigo.
Não conserte.
Se você sente que ele está te enrolando, provavelmente é porque ele está mesmo. Não continue (a relação) porque você acha que “ele vai melhorar”.
Você vai se chatear daqui um ano por continuar a relação quando as coisas ainda não estiverem melhores.
A única pessoa que você pode controlar em uma relação é você mesma.
Evite homens que têm um monte de filhos, e de um monte de mulheres diferentes. Ele não casou com elas quando elas ficaram grávidas, então, porque ele te trataria diferente?
Sempre tenha seu próprio círculo de amizade, separadamente do dele.
Coloque limites no modo como um homem te trata. Se algo te irritar, faça um escândalo.
Nunca deixe um home m saber de tudo.
Mais tarde ele usará isso contra você.
Você não pode mudar o comportamento de um homem. A mudança vem de dentro.
Nunca o deixe sentir que ele é mais importante que você… mesmo se ele tiver um maior grau de escolaridade ou um emprego melhor.
Não o torne um semideus.
Ele é um homem, nada além ou aquém disso.
Nunca deixe um homem definir quem você é.
Nunca pegue o homem de alguém emprestado.
Se ele traiu alguém com você, ele te trairá.
Um homem vai te tratar do jeito que você permita que ele te trate. Todos os homens NÃO são cachorros.
Você não deve ser a única a fazer tudo… compromisso é uma via de mão dupla.
Você precisa de tempo para se cuidar entre as relações. Não há nada precioso quanto viajar. Veja as suas questões antes de um novo relacionamento.
Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te completar.
Uma relação consiste de dois indivíduos completos, procure alguém que irá te complementar… não suplementar.
Namorar é bacana. Mesmo se ele não for o esperado Senhor Correto.
Faça-o sentir falta de você algumas vezes… quando um homem sempre sabe que você está lá, e que você está sempre disponível para ele, ele se acha…

Nunca se mude para a casa da mãe dele
. Nunca seja cúmplice (ou co-assine qualquer documento) de um homem.
Não se comprometa completamente com um homem que não te dá tudo o que você precisa. Mantenha-o em seu radar,
mas conheça outros…
Compartilhe isso com outras mulheres e homens (de modo que eles saibam). Você fará alguém sorrir, outros repensarem sobre as escolhas, e outras mulheres se prepararem.
O medo de ficar sozinha faz que várias mulheres permaneçam em relações que são abusivas e lesivas: Dr. Phill
Você deve saber que você é a melhor coisa que pode acontecer p ara alguém e se um homem te destrata, é ele que vai perder uma coisa boa
.
Se ele ficou atraído por você à primeira vista, saiba que ele não foi o único.
Todos eles estão te olhando, então você tem várias opções.

Faça a escolha certa.

 


Escrito por Fricassé às 19h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/09/2010

O que a Disney, antes, e o Tim Burton, agora, nunca conseguiram me fazer entender...

Neste conto que eu li hoje, a hitória da Alice no País das Maravilhas me fez muito sentido e agora sim me identifiquei. É meio grandinho, mas leiam que vale a pena!

 

Para Maria da Graça, de Paulo Mendes Campos

Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: “Alice no País das Maravilhas”.

Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.

Escuta: se não descobrires um sentido na loucura acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.

A realidade, Maria, é louca.

Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?".

Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?". Essa indagação perplexa é o lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.

A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!". O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada, e vice-versa, isto é, fechar uma porta bem aberta.

Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes conseqüências. Quando Alice comeu o bolo, e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.

Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.

A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia: "Oh, I beg your pardon!". Pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para a tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto-de-vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gatos se fosses eu?".

Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?". É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre aonde quiseres, ganhaste.

Disse o ratinho: "Minha história é longa e triste!". Ouvirás isso milhares de vezes. Como ouvirás a terrível variante: "Minha vida daria um romance". Ora, como todas as vidas vividas até o fim são longas e tristes, e como todas as vidas dariam romances, pois o romance é só o jeito de contar uma vida, foge, polida mas energicamente, dos homens e das mulheres que suspiram e dizem: "Minha vida daria um romance!". Sobretudo dos homens. Uns chatos irremediáveis, Maria.

Os milagres sempre acontecem na vida de cada um e na vida de todos. Mas, ao contrário do que se pensa, os melhores e mais fundos milagres não acontecem de repente, mas devagar, muito devagar. Quero dizer o seguinte: a palavra depressão cairá de moda mais cedo ou mais tarde. Como talvez seja mais tarde, prepara-te para a visita do monstro, e não te desesperes ao triste pensamento de Alice: "Devo estar diminuindo de novo". Em algum lugar há cogumelos que nos fazem crescer novamente.

E escuta esta parábola perfeita: Alice tinha diminuído tanto de tamanho que tomou um camundongo por um hipopótamo. Isso acontece muito, Mariazinha. Mas não sejamos ingênuos, pois o contrário também acontece. E é um outro escritor inglês que nos fala mais ou menos assim: o camundongo que expulsamos ontem passou a ser hoje um terrível rinoceronte. Ê isso mesmo. A alma da gente é uma máquina complicada que produz durante a vida uma quantidade imensa de camundongos que parecem hipopótamos e de rinocerontes que parecem camundongos. O jeito é rir no caso da primeira confusão e ficar bem disposto para enfrentar o rinoceronte que entrou em nossos domínios disfarçado de camundongo. E como tomar o pequeno por grande e o grande por pequeno é sempre meio cômico, nunca devemos perder o bom-humor.

Toda pessoa deve ter três caixas para guardar humor: uma caixa grande para o humor mais ou menos barato que a gente gasta na rua com os outros; uma caixa média para o humor que a gente precisa ter quando está sozinho, para perdoares a ti mesma, para rires de ti mesma; por fim, uma caixinha preciosa, muito escondida, para as grandes ocasiões. Chamo de grandes ocasiões os momentos perigosos em que estamos cheios de dor ou de vaidade, em que sofremos a tentação de achar que fracassamos ou triunfamos, em que nos sentimos umas drogas ou muito bacanas. Cuidado, Maria, com as grandes ocasiões.

Por fim, mais uma palavra de bolso: às vezes uma pessoa se abandona de tal forma ao sofrimento, com uma tal complacência, que tem medo de não poder sair de lá. A dor também tem o seu feitiço, e este se vira contra o enfeitiçado. Por isso Alice, depois de ter chorado um lago, pensava: "Agora serei castigada, afogando-me em minhas próprias lágrimas...".

Conclusão: a própria dor deve ter a sua medida: É feio, é imodesto, é vão, é perigoso ultrapassar a fronteira de nossa dor, Maria da Graça.


Escrito por Fricassé às 19h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/08/2010

Ainda com a desculpa da Eleição para o meu sumiço! E minha desculpa não é nada esfarrapada, j-u-r-o!

 

Pra ajudar nesta rotina tão sossegada em que eu me encontro, acordei hoje com a cabeça pesada e com dor de garganta, prevejo uma visita ao hospital, e olha que estou em um dos meus momentos mais otimistas...

 

Voltando as eleições, que se supera cada vez mais, o que são esses novos candidatos??? Tento não duvidar da intenção de ajudar dessas pessoas, tipo Mulher Pêra, Tiririca, Ronaldo Ésper, mas está cada vez mais difícil.

 

 

No quesito sentimental ta tudo tranqüilo... até demais! Estou naquele famoso chove e não molha com o Pedro. Sabe aquele namorico de adolescente, que vocês ficam na festinha de aniversário da Carlinha e daí na segunda-feira você não tem a mínima idéia se deve ou não cumprimentá-lo com um selinho??? Então estou nessa dúvida.

 

Não, é óbvio que eu não vou chegar aqui no trabalho e tascar um beijo no Pedrinho na frente de todos, mas seria legal uma definição... Pelo MSN parecemos dois apaixonados, nos falamos toda hora, risadas mil, mas pessoalmente e aos olhos de todos somos dois estranhos, e o pior, ele não tem nenhuma rede social (Orkut, facebook, twitter), então não sei nada sobre a vida dele!!!! Aliás, pensando bem agora, ele não me deu nem o telefone dele!!!!!!!!!!!!! Nossa, me aocorreu algo horrível agora... não, não pode ser... Será?? Será que ele é casado????????

 

Como diria o Tiririca, pior que ta não fica!


Escrito por Fricassé às 15h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/08/2010

Estou sumida, porém viva!

 

Acontece que como trabalho em um meio de comunicação, e aspiro ser uma grande jornalista escritora de livros, sou mais uma vítima do caos da eleição, que só tende a aproximar! Daí eu estou em uma correria absurda, ainda mais sendo estagiária, que você faz de tudo um pouco, mas hoje escutei do meu chefe que eu sou muito dedicada, ganhei o dia! Pelo menos no quesito profissional...

Já no amoroso está tudo na mesma, quer dizer, mais ou menos... Cansei de ficar em uma batalha de pensamentos e contradições por causa dessas mensagens subliminares do Rodrigo e decidi partir pra outra!

 

Quer dizer... eu decidi isso depois, porque tudo aconteceu de forma muito rápida que nem eu mesma sei explicar... Só sei que estou ficando com o Pedrinho (sim, a pessoa insistente aqui do trabalho).

Saímos pra jantar na segunda e rolou, mas só na segunda e até agora estamos meio que evitando nos cruzar no trabalho, e nem dá também, já que as eleições nos ocupa todo o tempo.... Obrigada eleição!

 

Mas decidimos manter aquele sigilo (na verdade eu implorei pra ele), sabe como é, ambiente de trabalho é complicado...


Escrito por Fricassé às 20h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/08/2010

Acho que fui muito rude né?! Mas quem começou a confusão foi ele, não é? A culpa não é minha.... ou é?

 

 

Um vídeo fofico que eu amo muito (meio 12 anos, ok!) mas me traz lembranças doloridas, já que a música em questão era a minha com o Rodrigo...

Mas quis postar porque hoje cortei meu cabelo igual ao da Sandy...ihihihihhih... exagerei na tietagem??

 

E um feliz dia dos pais a todos e a todas!!!! E lembrem-se, um Dolly é um bom presente! hahahaah

 


Escrito por Fricassé às 19h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/08/2010

Não sei se eu consigo ser tão superior assim e o chamar pra conversar, afinal foi ele quem terminou tudo sem mais explicações, não?!

 

E tipo, ele também não pediu pra conversar, foi curto e grosso, daí eu vou chegar e falar: vamos conversar??

 

Ele vai achar que eu estou implorando pra voltar pra ele, que eu preciso dele, essas coisas, e definitivamente eu não estou!

 

Ta certo que eu não estou com ninguém e tudo mais, mas pra você estar tranqüila não necessariamente você precisa estar com alguém, não é? Claro que é muito legal tudo o que um relacionamento inclui, mas ser solteira também tem suas vantagens, tipo sair sem dar satisfações, com quem e quando você quiser, não gasta horrores com presentes surpresas (também não recebe) e principalmente, não tem aquelas intermináveis DR’s (discussão de relacionamento).

 

Por isso respondi assim o e-mail:

 

“Oi,

Decididamente essa foi a coisa mais egoísta que já ouvi de alguém. Você terminou porque você quis, e em nenhum momento você terá o direito de transferir essa culpa pra mim, a decisão foi só sua! E se nesse momento eu superei e estou bem, os méritos são todos meus e você não contribuiu para nada e não tem mais a ver com qualquer coisa da minha vida!

 

É isso,

 

Beijos.”

 

Fui muito rude???


Escrito por Fricassé às 18h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/08/2010

Ta! Tem coisas assim que a gente entende, que a gente compreende, mas tem coisa que por mais que você se esforce horrores, não dá pra digerir.

 

Recebi a seguinte resposta do Rodrigo:

 

“Oi, eu estou bem também...

Desculpa se eu te fiz alguma coisa, não queria te ofender ou sei lá o quê, mas no fundo acho que foi bom tudo o que aconteceu, já que você está tão bem assim.

 

Bom é isso, se cuida.”

Tipo? Primeiro de tudo: ele nunca me fez nada??? Segundo: como assim foi o melhor o que ele fez??? Agora ele que se isentar das responsabilidades, seja lá qual forem elas, e falar que tudo o que ele fez me fez bem???

 

Ta segunda-feira, você não poderia ter aberto melhor essa semana, além desse tempinho feio...


Escrito por Fricassé às 19h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/07/2010

 

A conselho da Debs, resolvi me acalmar, ler mais um capítulo do livro e pensar um pouco.

 

Tipo, eu não sei o que realmente aconteceu, não posso deixar minha neura me dominar, então resolvi mandar um e-mail pro Rodrigo:

 

“Oi, tudo bom?

Desculpa pela mensagem meio ríspida... mas e aí? Eu to bem? Como andam as coisas?”

 

Agora é só esperar a resposta...

 

Hoje é o último dia do meu curso... não estou saindo tão satisfeita. A professora focou muito mais na vida dela e em suas experiências do que nas técnicas realmente, e acho que minha escrita continua a mesma... talvez a idéia seja praticar mesmo.

 

Semana que vem, voltam as aulas da faculdade, volto ao meu horario normal do trabalho e minha vida volta a ser corrida novamente, mas faz parte dessa fase da vida, não é mesmo?!

 

Hoje vai rolar uma confraternização com o pessoal do curso e logo depois vou pra praia!!!!!

 

Minha prima, que ao longo de sua vida disse que nunca se casaria e que moraria sozinha com uma samambaia, vai noivar amanha e a festa vai ser na sua casa de praia, daí vai toda a minha família e eu vou dar à ela uma samambaia de presente! Se sobreviver, significa que ela poderá pensar em ter filhos!!!

 

O mais legal foi que ela conheceu o noivo dela no aeroporto, quando ela estava indo visitar um outro namorado dela, que não tava muito aí pra relação, mas enfim, ainda há uma esperança não é mesmo?? Aguardaremos o e-mail e os próximos capítulos!

 


Escrito por Fricassé às 16h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/07/2010

Sempre quando eu leio um livro, parece que uma força maior me leva pra dentro dele, e eu sempre tomo partido de uma personagem e acabo partilhando de todos os seus sentimentos...

 

E mais uma vez isso aconteceu, agora com o livro Melancia, que eu já citei aqui...

 

Tipo, meu namorado me deu um fora, igual ao marido dela, mas a diferença é que eu não tinha acabado de ter uma filhinha (graças a Deus!). Só que o marido dela a deixou porque ele estava tendo um caso com outra mulher, e já no meu caso, eu não faço a mínima idéia do porquê que o Rodrigo me largou, a não ser porque ele estava confuso demais e blá blá blá...

 

E tendo um irmão mais velho como eu tenho, conhecendo tudo o que ele e seus amigos aprontam (e tendo muita influência de tudo o que a moça do livro ta passando), eu tenho certeza, agora, que foi por causa de outra ou outras meninas! Ah como eu tenho certeza!!!

 

E por que agora ele quer saber se eu to bem???

Não é da conta dele!!! Ele que vai perguntar pras “outras” dele!

 

 

Foi por isso que eu respondi assim a mensagem dele: “Não te interessa, cuida da sua vida!”


Escrito por Fricassé às 15h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/07/2010

[NOTA DA AUTORA]

 

Olá,

 

Antes de continuar escrevendo sobre as aventuras e desventuras da Maria Cecília, resolvi vir aqui agradecer do fundo do meu coração a todas as visitas, e por termos passados todos juntos das mais de 1000 visitas, mesmo tendo certeza de que pelo menos 300 foram só minhas, hahaha.

 

Obrigada mesmo por lerem o que eu escrevo, e obrigada pelos poucos comentários, que foram o suficiente para me motivar ainda mais a escrever e não deixar que a história da Maria Cecília se perdesse nesse enorme mundo virtual.

 

Peço que aqueles que comentaram e que continuam acompanhando o blog, e também apara aqueles que nunca comentaram, que comentem dizendo o que estão achando sobre tudo, inclusive sobre a trajetória da Cissa, e podem ter certeza que ela os escutará muitas vezes!

 

Obrigada mais uma vez!

 

=)


Escrito por Fricassé às 15h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/07/2010

A semana acabou cheia e começou cheia!

 

Última semana do meu curso, horário do trabalho ainda alterado e por isso mais apertado. E semana que vem já voltam as aulas, acho...

 

Esse final de semana não deu pra segurar, mesmo meio gripada, e tendo saído mais cedo do curso na sexta por causa disso, saí pra baladinha no sábado.

Uma baladinha alternativa, fui numa gafieira! Ah, descobri baladas que realmente eu curto, baladas com banda ao vivo.

Tipo, adoro dançar, mas é tão mais legal dançar podendo cantar junto! Rola um “extravaza” maior ainda!

 

Só uma ressalva, por que quando o atendente do bar é homem a simpatia e o atendimento é muito melhor do que quando é mulher? Deveria rolar um curso e uma terapia pra ensinar o pessoal a separar essa parte, e ser mais profissional!

 

Digo isso porque briguei com uma bartender, que estava errada, fez minha bebida toda errada, foi grossa, percebeu que estava errada e não assumiu o erro!

 

Enfim, pelo menos dancei e extravazei, só não foi tão completo porque no meio da balada recebi uma mensagem no celular do Rodrigo, sim ele mesmo, dizendo assim:

“oi, como vc ta?”

 

Tipo, ahn???? Não respondi...ainda...


Escrito por Fricassé às 15h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/07/2010

Ontem um dia totalmente corrido, saí atrasada do trabalho e cheguei atrasada no curso, mas não tive grandes perdas, até que deu tempo de tudo...

 

Hoje teremos uma aula “in loco”, ou seja, sairei de uma redação pra ir correndo conhecer outra, pura adrenalina!

 

Mas hoje está tudo mais difícil, pois estou gripada e com uma lerdeza infinita. E agora possuo uma vuvuzela acoplada ao meu nariz, cada vez que preciso assuá-lo... tá, parei com a nojeira.

 

Só não paro de espirrar mesmo.


Escrito por Fricassé às 16h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/07/2010

Correndo aqui de novo só pra contar do 1º dia de curso!

 

Várias figuras! Gente de todo tipo, um mal para os meus acessos de riso...

 

Tem um inspetor de escola emocore (aquelas pessoas que curtem franja no rosto e choram por tudo), um jornalista muito vivido, que conhece e sabe de tudo (e que se acha infinitamente), mas nunca trabalhou no ramo (?) e uma pedagogo que quer melhorar sua escrita, mas quando fica muito nervoso seu lado Dicésar ataca, e ele troca o “R” pelo “G”, tipo: pgofessora!

 

Por enquanto foram esses os personagens principais que eu identifiquei, e que me fizeram rir infinitamente por dentro...

 

Hoje tem mais! Uma aula mais intensa agora que as apresentações já foram feitas... e a correria continuaaaaa!


Escrito por Fricassé às 16h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/07/2010

Sem muitos dizeres sobre o final de semana, só que eu me aprofundei na arte da culinária, fiz um Bolo de pão de mel, e ficou muitoooo bom! Daí meu irmão fez torta de morango e minha mãe fez pudim de leite, e meu pai comeu tudo e elegeu o meu o melhor, porque ele curte um chocolate, vide seus 100 kg, e o meu bolo tem cobertura de chocolate!

 

Sim, sim....minha família curte uma cozinha.

 

Hoje começa meu curso super demais, que vai me ajudar a aprimorar minha escrita, pra eu poder realizar o sonho da minha vida que é publicar um livro. Então por isso estou passando meio correndo por aqui, pois vão ser duas semanas entrando mais cedo no trabalho, fazendo as coisas correndo e saindo mais cedo pra poder chegar ao curso!

 

Esqueci de comprar um caderno novo, então estou levando o meu da Branca de Neve mesmo...

 

Ah esqueci: fiquei com o Pedro na sexta-feira, quando peguei carona de volta pra casa... segredo absoluto!

 

=X


Escrito por Fricassé às 17h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]